quinta-feira, 29 de julho de 2021

Armas, o que a Bíblia Diz?


Armas, O que a Bíblia Diz?

O cristão pode usar armas?

A Bíblia diz que Jesus, em certa ocasião, ordenou aos Seus discípulos a terem armas (LC 22.35-38) e mais adiante, quando Pedro a usou para ferir um homem que ameaçava a vida de Cristo, ele foi reprovado pelo Senhor. Isso demonstra que as armas não devem ser usadas para defender a causa de Cristo, ou promover o cristianismo, o que é claramente visto em 1 Coríntios 10.5. 

O cristão que recebeu a vocação de ser um soldado, policial, tem segundo as Escrituras, de Deus a autorização de usar a “espada” para manter a ordem pública (RM 13.1-7; 1PE 2.14). Se um cristão pode ou não ter a posse, ou porte de arma, se assim o Estado autorizar, é uma decisão pessoal levando em consideração o espírito cristão e a prudência dos riscos que isso acarreta, e também os benefícios de proteger sua família (ÊX 22.2,3; PV 25.28). 
Mas cabe a cada cristão decidir isso, nem a Igreja nem o Estado, deve interferir nessa decisão.


Fonte: A Bíblia Diz.


👉 Acesse Livraria Cristã Emmerick.


 

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Idolatria, o que a Bíblia Diz?


O que a Bíblia Diz sobre Idolatria?


O que é? 


A Bíblia diz que devemos fugir da idolatria, por ser contra a vontade de Deus e sendo obra da carne nos condenará eternamente (1CO 10.14; GL 5.19; 1JO 5.21). Conforme se observa na Bíblia, idolatria é tudo que ocupa o lugar de Deus em nosso coração, por se torna um ídolo — objeto, prazeres, filosofias, dinheiro, fama, religião, pessoas. Muitos hoje idolatram muitas coisas, e geralmente acham que apenas prestar culto a uma imagem é idolatria. No entanto, a Bíblia é mais ampla a respeito disso.

Cultuar a imagem de um santo é idolatria? 

A Bíblia diz que não devemos prestar serviços de adoração a nenhum objeto ou pessoa que não seja apenas o Senhor Deus, Soberano Criador e Justo Salvador revelado na Bíblia (ÊX 20.3,4; IS 44.9-20; LC 4.8). Mesmo quando o apóstolo João se curvou para prestar adoração a um santo anjo, ele foi repreendido (AP 19.10; 22.8,9), e esse é um pecado que deve ser confessado e abandonado para receber o perdão de Jesus e assim ser livre da condenação eterna (AP 21.8).


Fonte: A Bíblia Diz.


👉 Acesse Livraria Cristã Emmerick.

 

terça-feira, 13 de julho de 2021

Os 9 Círculos do Inferno de Dante

 

Os 9 Círculos do Inferno 


O poeta Dante Alighieri escreveu sua obra, "La Divinda Commedia", em torno de 1304 a 1321, um poema composto de 100 cantos e 14.233 versos. A obra acabou se tornando um patrimônio mundial da literatura com seu cunho teológico e a fortuna de suas alegorias, sendo assim, um dos alicerces da literatura italiana moderna.

Em sua obra, Dante atravessa o inferno, o purgatório e o paraíso, sendo as três partes que compõe o poema, Dante iniciou sua jornada juntamente com Virgílio, poeta latino, descendo pelos nove círculos do inferno, onde cada um correspondia a um tipo de pecado, e quanto mais profundo o círculo, maior a intensidade dos pecados e de suas punições.

Vamos passar um pouco por cada círculo descrito por Dante em sua obra:

1 - O Primeiro Círculo do Inferno: O Limbo


Antes do limbo, existe um abismo sem fim, onde é possível ouvir os gritos dos pecadores. Neste primeiro círculo estão as almas de quem morreu antes da vinda de cristo, ou que não foram batizados, principalmente crianças. Aqui eles são punidos com a escuridão eterna, vagando sem destino sem enxergar nada, o que representa as almas que não foram iluminadas pela mensagem do evangelho. Diferente dos demais círculos, aqui os condenados não gritão de dor, apenas suspiram.

2 - O Segundo Círculo do Inferno: Vale dos Ventos


Antes desse vale está a sala do julgamento, onde o Juiz do inferno, Minos, ouve as confissões dos mortos e os condena a um dos círculos. Ele enrola sua cauda no condenado, cada volta simboliza em qual círculo a alma será levada.

Aqui, no Vale dos Ventos, são condenados os que em vida eram levados por suas paixões, os luxuriosos. Eles sofrem e blasfemam contra Deus, enquanto são atormentados e arrebatados por um furacão e turbilhões de vento que nunca param, arrastando os espíritos com violência, atormentando-os, ferindo-os e rolando-os.

3 - O Terceiro Círculo do Inferno: Lago da Lama


Aqui são condenados os gulosos, aqueles que em vida tinham o prazer de comer alegremente além dos limites, eles são condenados a ficarem atolados no próprio vômito, sendo atormentados por tempestades ferozes de granizo, gelo, neve e torrões de água suja que caem sem parar. O cão de três cabeças, Cérbero, também está aqui, com uma fome insaciável ele arranha, esfola, esmaga, dilacera e esquarteja os espíritos dos gulosos.

4 - O Quarto Círculo do Inferno: Colinas de Rochas


Neste círculo estão os avarentos e pródigos, aqueles que, em vida, amaram as riquezas materiais acima de tudo. Seu ouro e prata se transforma em enormes pesos que um grupo deve empurrar contra o outro com o peito pela eternidade, eles também se insultam sem parar.

5 - O Quinto Círculo do Inferno: O Rio Estige


Na entrada existe uma cachoeira de água e sangue borbulhante e fervente, dela é formada algumas praias e também o rio chamado Estige, onde os condenados do pecado da ira estão. Aqui eles ficam se batendo e se torturando em uma raiva sem fim, no fundo do rio estão aqueles rancorosos que nunca demonstraram sua ira, eles ficam na lama no fundo do rio e não podem subir a superfície.

6 - O Sexto Círculo do Inferno: Cemitério de Fogo


Aqui estão os hereges, entre eles, os que não acreditam na existência de Deus e seu Filho Jesus Cristo. São condenados a ficarem a eternidade em túmulos abertos onde são queimados por um fogo que nunca apaga, cada túmulo possui mais de mil condenados.

7 - O Sétimo Círculo do Inferno: Vale do Flegetone


Nste círculo estão os condenados por violência, e é dividido em três vales:

- Primeiro Vale: Vale do Rio Flegetonte


Aqui são aquele condenados de violência contra o próximo. É um rio de sangue fervente, na sua margem está o Minotauro de Creta, um pouco à frente, correm as filas de centauros armados com arcos e flechas, e atiram em todas as almas que se erguem mais do que lhes destinou sua culpa.

- Segundo Vale: Vale da Floresta dos Suicidas


Neste vale são condenados os suicidas, aqueles que praticaram violência contra si mesmo, são transformados em árvores sombrias e retorcidas; por todo lado ouvem-se gritos lamentosos.
É onde estão os ninhos das Harpias citadas na Eneida, que se alimentam das suas folhas, causando dor e sangramentos nas árvores. Aqui também estão os esbanjadores, que são violentos contra os próprios bens, condenados a serem eternamente perseguidos por cadelas famintas que representam a pobreza e o desespero.

- Terceiro Vale: Vale do Deserto Abominável


É onde ficam os violentos contra Deus, condenados a ficar em um deserto de areia quente onde chovem chamas de fogo.

Existem quatro tipos de violentos contra Deus: Blasfemadores, os violentos contra a Palavra de Deus, que jazem deitados no chão, em maior sofrimento. 

Intelectuais, os que foram violentos contra o Espírito de Deus, eles ficam espremidos uns sobre os outros. 

Sodomitas, os violentos contra a Natureza de Deus, condenados a correr pelo deserto, sem rumo, e se pararem, são condenados a permanecer no mesmo lugar por mil anos. 

Usurários, os violentos contra a Sabedoria de Deus, condenados a ficarem sentados nas chamas.

8 - O Oitavo Círculo do Inferno: O Malebolge


Este círculo é todo em pedra e da cor de ferro, igual a muralha que o cerca, aqui estão os condenados por fraude. Ele é  dividido em dez fossos:

- Primeiro Fosso


Aqui estão os sedutores, aqueles que, em vida, exploravam as paixões dos outros e controlavam as pessoas para servir seus interesses. São condenados a serem açoitados por demônios, levando-os a cumprir os desejos dessas criaturas.

- Segundo Fosso


Os aduladores e lisonjeiros são punidos aqui, aqueles que exploravam os outros ao tirar proveito de seus medos e desejos; sua arma é a linguagem fraudulenta, através de raciocínios falsos, que destroem a comunicação entre as mentes. São condenados a ficara imersos nas próprias fezes, a sujeira que deixaram no mundo

- O Terceiro Fosso


Neste fosso são punidos os simoníacos, aqueles que eram traficantes de artefatos sagrados, eles são enterrados de cabeça para baixo e suas pernas são constantemente assadas por velas, vários condenados são empilhados no mesmo buraco, ficando o mais recente com as pernas de fora.

- O Quarto Fosso


Aqui os adivinhos têm a cabeça torcida, voltada para as costas, de forma que nunca mais consigam olhar para a frente. É a punição por alegarem saber o futuro que somente Deus sabe.

- O Quinto Fosso


Neste fosso os corruptos estão submergidos em um lago de espesso piche fervente; os que tentam ficar com a cabeça acima do caldo são torturados por demônios, que os dilaceram. Em vida, os corruptos tiraram proveito da confiança que a sociedade depositava neles; no inferno estão submersos em caldos, escondidos, pois suas negociações também eram feitas às escondidas.

- O Sexto Fosso


Os hipócritas estão vestidos com roupas brilhantes, atraentes, porém terrivelmente pesadas como o chumbo. Este é o peso que não sentiram na consciência ao fazerem maldades. No inferno, sentem o peso de seu falso brilho.

- O Sétimo Fosso


Aqui são punidos aqueles que se apoderaram do que não era seu, os ladrões. Eles  têm seus corpos roubados constantemente por serpentes e outros répteis monstruosos que os atravessam e os desintegram, roubando seus traços humanos.

- O Oitavo Fosso


Aqui ficam os maus conselheiros, aqueles que induziram os outros a praticar a fraude. São punidos com seus corpos ardendo em chamas eternamente, envoltos por oceanos de lava e tempestade de raios contínua.

- O Nono Fosso


Os semeadores da discórdia são condenados a serem eternamente esfaqueados pela espada de um demônio nesse fosso, esta criatura os pune causando mutilações em partes do corpo, eles estão com as entranhas para fora, aparecendo seus estômagos; alguns têm a cabeça cortada; outros, os braços e as pernas; outros, a língua, as orelhas ou o nariz.

- O Décimo Fosso


Pecadores que cometeram qualquer tipo de falsificação são punidos aqui, eles são cobertos por todo tipo de doença e pestilência. Aqui são seus corpos que se tornam falsos, ao apodrecerem, cobertos por enfermidades, que, segundo Dante, exalam um fedor insuportável.

- O Nono e Último Círculo do Inferno: Lago Cocite


O lago cocite está congelado, aqui estão imersos os traidores, representados por Lúcifer, o traidor de Deus, que aqui reside. Este círculo é distribuído em quatro esferas diferentes, dependendo da gravidade da traição.

- Esfera da Caína


Aqui são punidos os traidores de seus familiares. Suas almas permanecem submersas com apenas o tórax e a cabeça fora do gelo. Seu nome tem origem no personagem bíblico Caim que matou seu irmão Abel por causa de inveja.

- Esfera de Antenora


São punidos os traidores de sua pátria ou partido político. As almas ficam submersas no nível do pescoço, com apenas suas cabeças fora do gelo. O nome vem de Antenor, o príncipe troiano que traiu o seu país ao manter uma correspondência secreta com os gregos.

- Esfera da Ptoloméia ou Toloméia


Aqui são punidos os traidores de seus hóspedes. Eles estão presos no gelo do lago apenas com o rosto para fora de forma que, quando choram, suas lágrimas congelam e cobrem seus olhos. O nome origina-se do personagem bíblico Ptolomeu, onde o capitão de Jericó convida Simão e seus dois filhos ao seu castelo e lá, traiçoeiramente, os mata a sangue-frio.

- Esfera da Judeca


Aqui estão aqueles que, em vida, traíram seus mestres e reis. Eles sofrem intensamente estando totalmente submersos no gelo do Cócito, conscientes, para a eternidade. 

Aqui também está Lúcifer, preso no gelo até o meio do peito, peludo, com enormes asas que possuem membranas como a dos morcegos, provoca um vento sentido por toda a esfera, ele tem três cabeças e com cada uma delas, morde três dos maiores traidores da história: Judas, Brutus e Cassius. 
O nome vem de Judas, o traidor de Jesus Cristo.



🙋 Eu quero o Kit A Divina Comédia.


Fonte: Youtube, Wekipedia.


👉 Acesse Livraria Cristã Emmerick.

quinta-feira, 8 de julho de 2021

Fé, O que a Bíblia Diz?


O que a Bíblia Diz sobre Fé?

Fé, o que é?

A Bíblia diz que a fé é “a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem” (HB 11.1). Desta forma, a fé é para o cristão o que a arqueologia é para os historiadores, e o teste em laboratório para os cientistas, a informação para os jornalistas. No campo das crenças cristãs, não é a fé que precisa de evidência, mas a evidência que precisa da fé. Para um crente em Jesus Cristo, as provas são o que a Bíblia diz, e o exercício da fé nessas provas é obra do Espírito Santo por meio da fé. Por isso, a Bíblia diz que sem fé é impossível agradar a Deus (HB 11.6).

Significa sempre a mesma coisa?

A Bíblia diz que a fé é um dom de Deus para salvação (EF 2.8), também mostra que a fé é um dom do Espírito para recebermos bênçãos (LC 17.6; 1CO 12.9), e também a fé o conjunto de crenças, isto é, os artigos doutrinários do cristianismo (JD 3). Portanto, temos a Fé Salvadora, a Fé como crença para receber o que pedimos em oração, e a Fé como artigos doutrinários.


Podemos perder a fé?

A Bíblia diz que podemos perder a fé, e isso pode ser fatal (HB 10.38,39). A Bíblia diz que a falta de fé é um pecado e nos rodeia (HB 12.1). Diante disso, devemos cuidar da fé:

1. Protegendo-a e alimentando-a com oração (1TS 5.17);

2. Lendo a Palavra (119.105);

3. Não permitindo que as decepções da vida sejam respondidas como a inexistência da Providência (SL 14.1), ou as grandes desgraças que presenciamos coloquem em dúvida a bondade e soberania do Senhor (HB 1);

4. Nem mesmo que teorias científicas causem transtornos à nossa confiança na Palavra de Deus (SL 12.6);

5. Estar sempre entre o povo de Deus (HB 10.24,25).

Os livros Bíblicos de Jó e Salmos são fontes de sustentação para nossa fé em momentos de crises e dúvidas. Lembrando sempre que de Deus vem o poder para guardarmos a nossa fé.


Fonte: Bíblia Diz.


👉 Acesse Livraria Crista Emmerick.